Google+ Followers

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Três passos simples para vencer a depressão e ser feliz



"Porque a vida é como uma roda gigante..."

Leia e inspire-se.


Para conseguir virar a página e continuar a própria história ela* se propôs um desafio.

Sentia-se infeliz e vazia.
Vazia de sonhos ou de qualquer outro sentimento que pudesse ser considerado motivação para a vida. Percebia-se um ser parado no tempo prestes a cair no poço da depressão. Porém, antes que isto acontecesse tratou de inventar algo que pudesse ser usado no lugar dos antidepressivos.

O que ela fez?
Primeiro pensou muito sobre o que poderia fazer por si mesma e então, se desafiou (gostei dessa parte):
* Enfrentaria um grande medo – difícil escolher entre tantos...
* Realizaria seu maior desejo – eram todos mirabolantes, como realizar um, sequer?
* Satisfaria sua maior necessidade – qual área da vida seria beneficiada?

É bem verdade que não foi nada fácil. Seu interior estava seco. Não existia vontade de nada. Foi preciso fingir que queria, mesmo sem querer e, quando pensou sobre isto criou para si um jogo e levou a sério a proposta. Riu de si mesma e começou a viver.

1 – Escolheu o medo da solidão – Para enfrentá-lo,entre tantas outras coisas, aprendeu a cantar: cantava no chuveiro, cantava cozinhando, cantava dirigindo… cantava qualquer coisa, desafinada, fora do ritmo, invencionices, mas cantava. Assim pode ouvir sua própria voz e até gostar dela...
Esta parte não termina por aqui.
É um projeto que ainda está em andamento mas com muitas histórias boas de ouvir: - saiu sozinha para festas; comprou uma orquídea e deu nome a ela; adotou um cachorrinho de rua; levou bolo meio queimado para a vizinha (rs); fez amizade com o vendedor de picolé; entrou num curso de idiomas e pretende viajar para o exterior com as colegas da classe.



2 – O maior desejo: viajar pelo mundo – Já está planejando a primeira viagem. Se vai realizar, de fato, não sabe ainda, mas enquanto isso, preenche seu tempo com os sonhos – “melhor do que antidepressivo”, disse.






3 – Necessidade número um: equilibrar-se psicologicamente/espiritualmente – Acreditou que atendendo a esta necessidade poderia satisfazer várias outras. Pensando assim, buscou orientação em ambas as áreas. Passou a frequentar grupos de apoio e com isto aumentou seu círculo de amigos. Aprendeu que esta será uma busca que exige esforço, determinação, vigilância por toda a vida.

…………………………………………………………………………………………………………

O que era pra ser uma encontro rápido de porta de banco, virou uma entrevista. Puxei a pessoa* para um sorvete e apliquei meu questionário. Adorei tudo!

Aqui estão três passos simples (nem tanto) para vencer a depressão e ser feliz.

- Enfrente um grande medo.
Identifique seus medos e busque meios de enfrentá-los – Invente, exercite sua criatividade.

- Realize seu maior desejo.
Não tenha medo do grande ou inatingível. A menos que seja fazer amor solto no espaço sideral, todos os desejos podem ser realizados – continue tentando.

- Satisfaça uma de suas principais necessidades.
Identifique-a e foque. 

.................................................................................................................................. 

*A postagem de hoje foi inspirada em uma história real, encantadora. Certamente, me lembrarei dela pela vida afora

14 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada, Débora! Você também me inspira... sempre.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Obrigada por ler e comentar. É um incentivo para mim.

      Excluir
  3. Respostas
    1. Zelinha, que bom que leu e gostou! Obrigada por comentar.

      Excluir
  4. acredito que devemos seguir esses passos sempre, assim seremos felizes. Tota, adorei....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza vou tentar algo do tipo, sempre que me sentir desmotivada. Obrigada por comentar!

      Excluir
  5. Que lindo o núcleo do sujeito hoje! Vemos beleza na identificação... Escrever uma história assim tão forte requer sensibilidade, tanto por parte de quem escreveu/escreve com a vivência, quanto por parte de quem escreveu brilhantemente o texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que lindo, Kati! Você também escreve brilhantemente, e eu me sinto lisojeada. Mas, espero que a história realmente sirva de inspiração, principalmente a mim.
      Obrigada por comentar. Bjos.

      Excluir
  6. Você é ótima contista.. parabéns mais uma vez por nos insparar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh Lídia, eu que agradeço. Obrigada sempre, sempre! Beijos.

      Excluir